finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Mercados: dólar mantém-se em alta

Sem notícias positivas que possam animar os investidores, o mercado financeiro continua refletindo a crises de energia no Brasil, as incertezas em relação ao processo eleitoral para presidente da República em 2002 e as expectativas negativas em relação à economia argentina. O dólar comercial chegou a bater em R$ 2,3940 e há pouco reduziu a alta para 0,38% em relação aos últimos negócios de ontem, sendo cotado a R$ 2,3880. Os contratos de juros de DI a termo - que indicam a taxa prefixada para títulos com período de um ano - pagam juros de 20,800% ao ano, frente a 20,650% ao ano ontem. A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) opera com queda de 1,07%.Nos Estados Unidos, o Dow Jones - índice que mede a variação das ações mais negociadas na Bolsa de Nova York - está em queda de 0,36%, e a Nasdaq - bolsa que negocia ações de empresas de alta tecnologia e informática em Nova York - fechou em baixa de 0,88%.Na Argentina, o índice Merval da Bolsa de Valores de Buenos Aires fechou em alta de 1,05%. Segundo apuração da correspondente Marina Guimarães, o Tesouro argentino confirmou o déficit fiscal de maio, de US$ 1.113,50 milhão. No acumulado do ano, o déficit chega a US$ 5.135,20 milhões. Para atingir a meta semestral firmada com o Fundo Monetário Internacional (FMI), ou seja, um déficit fiscal máximo de US$ 4.939,00 milhões, o governo terá que conseguir um superávit de quase US$ 200 milhões no mês de junho. InvestimentosNão deixe de ver no link abaixo as dicas de investimento, com as recomendações das principais instituições financeiras, incluindo indicações de carteira para as suas aplicações, de acordo com o perfil do investidor e prazo da aplicação. Confira ainda a tabela resumo financeiro com os principais dados do mercado.

Agencia Estado,

12 de junho de 2001 | 15h06

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.