Mercados em compasso de espera

O mercado financeiro começa o dia em compasso de espera e atento às crises na América Latina (veja mais informações no link abaixo). Na Argentina, por sugestão do Fundo Monetário Internacional (FMI), começam hoje reuniões com representantes de outros países com o objetivo de colher sugestões para esta fase de transição no modelo cambial. O presidente do Banco Central (BC) brasileiro, Armínio Fraga, estará presente. De acordo com apuração da correspondente Marina Guimarães, a Argentina e o FMI podem voltar a negociar um novo acordo para a liberação de recursos após a solução de três problemas: a liberação dos saques bancários, o estabelecimento do programa monetário - no qual deverá ser definida a flutuação do câmbio - e a aprovação de um orçamento equilibrado.O fato é que os analistas ainda esperam por medidas econômicos para a resolução do problema fiscal do país - gastos maiores do que a arrecadação. Além disso, ainda pesam incertezas em relação à permanência do presidente Eduardo Duhalde até o final do seu mandato, em 2003. Com uma fraca sustentação política, Duhalde ainda não está livre de novas manifestações sociais. Em Buenos Aires, a Bolsa de Valores permanecerá fechada hoje. Veja mais informações sobre a Argentina nos links abaixo.Veja os números do mercadoO dólar comercial abriu em baixa e os analistas acreditam que o fluxo de recursos positivo para o mercado interno tem sustentado as cotações em níveis mais baixos. Às 10h56, o dólar estava cotado a R$ 2,3790 na ponta de venda dos negócios, em queda de 0,71% em relação aos últimos negócios de ontem. No mercado de juros futuros, os contratos que indicam a taxa prefixada para títulos com período de um ano pagam juros de 19,45% ao ano, frente a 19,51% ao ano registrados ontem.A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) abriu em alta e há pouco estava com valorização de 0,62%. Segundo apuração do editor Márcio Anaya, o balanço dos investimentos estrangeiros na Bovespa mostra saída de R$ 64,515 milhões nos dez primeiros dias de janeiro. Foram realizadas compras de ações no valor de R$ 968,553 milhões e vendas de R$ 1,033 bilhão. No ano passado, o saldo de capital externo na Bolsa fechou positivo em R$ 815,726 milhões.Não deixe de ver no link abaixo as dicas de investimento, com as recomendações das principais instituições financeiras, incluindo indicações de carteira para as suas aplicações, de acordo com o perfil do investidor e prazo da aplicação. Confira ainda a tabela resumo financeiro com os principais dados do mercado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.