Mercados em recuperação, mas dólar sobe

Os mercados tiveram um dia relativamente tranqüilo, inclusive com poucos negócios. Na medida em que acabou a crise no Senado e passou o swap (troca de títulos, prorrogando o seu vencimento) da Argentina, houve um espaço para recuperação, especialmente na Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) e no mercado de juros. A economia de energia e o abrandamento das medidas anunciado ontem também traz a esperança de que a crise não tenha efeitos tão perversos como se previa inicialmente.Porém, as incertezas persistem, mantendo o dólar elevado. A falta de energia ainda está longe do seu momento mais crítico e qualquer aposta em relação à eficácia do plano de contenção de consumo do governo ainda é baseada em impressões e estimativas, não em fatos. A possibilidade de apagões não está descartada e não se pode garantir que as conseqüências da falta de eletricidade serão mesmo brandas.Além disso, a Argentina conseguiu um alívio fiscal para os próximos anos, mas a um custo muito alto. Foram realmente adiados, a juros elevados, os vencimentos de quase US$ 30 bilhões. A pergunta agora é se a economia voltará a crescer para que o país possa honrar os pagamentos. Mas se isso não ocorrer, o colapso financeiro será mais grave e só terá sido adiado. Fechamentos dos mercadosA Bolsa fechou em alta de 1,93%. Os contratos de juros de DI a termo - que indicam a taxa prefixada para títulos com período de um ano - fecharam o dia pagando juros de 21,400% ao ano, frente a 21,880% ao ano ontem. E o dólar comercial para venda fechou em R$ 2,3900, com alta de 0,34%. O índice Merval da Bolsa de Valores de Buenos Aires fechou em queda de 0,19%. Nos Estados Unidos, o Dow Jones - Índice que mede a variação das ações mais negociadas na Bolsa de Nova York - fechou em alta de 1,03%, e a Nasdaq - bolsa que negocia ações de empresas de alta tecnologia e informática em Nova York - fechou em alta de 3,61%. Não deixe de ver no link abaixo as dicas de investimento, com as recomendações das principais instituições financeiras, incluindo indicações de carteira para as suas aplicações, de acordo com o perfil do investidor e prazo da aplicação. Confira ainda a tabela resumo financeiro com os principais dados do mercado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.