finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Mercados entre pacote argentino e bioterrorismo

O anúncio do pacote argentino é iminente. Os investidores brasileiros precaviam-se contra uma ruptura traumática antes das eleições do domingo passado. Porém, para o curto prazo essa possibilidade está descartada, o que justifica, em parte, a recuperação das cotações observada nos últimos dias. Espera-se que o governo anuncie mais um ajuste fiscal, renegociação das dívidas das províncias (até US$ 8 bilhões), troca de títulos com os fundos de pensão e bancos com operações locais (até US$ 15 bilhões) e renegociação da dívida externa. Além dos US$ 3 bilhões já concedidos pelo Fundo Monetário Internacional (FMI), fala-se que o Banco Mundial e o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) tenham aprovado mais US$ 5 bilhões como garantia para a operação com credores internacionais.A tranqüilidade dos mercados, contudo, pode estar acabando. Dados os eventos de ontem nos Estados Unidos e Israel, a grande preocupação é que os ataques terroristas se multipliquem. A contaminação de parte do prédio do Senado com Antraz e o assassinato do ministro do Turismo em Jerusalém no mesmo dia reacenderam os temores pela segurança e as bolsas em Nova York despencaram. Especialmente se houver um novo evento de grandes proporções, como em 11 de setembro, os efeitos podem ser devastadores. Outra preocupação é a guerra no Afeganistão. Ela pode prolongar-se, tornando-se custosa e desgastante, ou, pior ainda, pode acabar se alastrando para outros países do mundo, trazendo ainda mais instabilidade. Os investidores somente terão mais tranqüilidade, assim como as economias dos países centrais apenas terão condições de recuperação sustentada, quando a crise de segurança estiver solucionada. Até lá, muito nervosismo nos mercados, especialmente nos emergentes.Não deixe de ver no link abaixo as dicas de investimento, com as recomendações das principais instituições financeiras, incluindo indicações de carteira para as suas aplicações, de acordo com o perfil do investidor e prazo da aplicação. Confira ainda a tabela resumo financeiro com os principais dados do mercado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.