Mercados: especulação aumenta pessimismo

O baixo volume de negócios hoje propiciou a ação especulativa que aumentou o pessimismo dos mercados. O dólar fechou em R$ 1,9720, com alta de 0,66%. Essa foi a cotação de fechamento mais alta desde 28 de outubro. A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) fechou em queda de 2,28%. E os contratos de juros de DI a termo - que indicam a taxa prefixada para títulos com período de um ano - fecharam o dia pagando juros de 18,160% ao ano, frente a 17,900% ao ano ontem. As más notícias do dia foram a confirmação pelo presidente da Organização dos Países Produtores de Petróleo (Opep), Ali Rodriguez, de que não haverá aumento da produção até 17 de janeiro. A Opep havia garantido o abastecimento do mercado e o respeito ao sistema de bandas, mas desmentiu recentemente que fosse usá-lo agora para conter a alta nos preços do petróleo. Segundo esse sistema, se em 20 dias os preços da cesta da Opep superarem US$ 28, a organização automaticamente aumenta a produção dos países-membros em 500 mil barris diários.O saldo comercial brasileiro também voltou a decepcionar, apresentando, na quarta semana de novembro, déficit de US$ 204 milhões. No mês de novembro, o saldo está negativo em US$ 466 milhões, e, no ano, em US$ 310 milhões.Ontem chegou a missão do Fundo Monetário Internacional (FMI) a Buenos Aires, com perspectiva de permanência até a semana que vem para negociação do pacote de ajuda internacional multilateral de ajuda financeira. Amanhã será a votação do orçamento de 2001 pelo Congresso argentino, uma das condições cruciais na negociação do pacote.O pessimismo dos mercados brasileiros deu-se apesar da tranqüilidade nas bolsas norte-americanas, com a perspectiva de definição do resultado das eleições presidenciais nos EUA, com provável vitória do republicano George W. Bush, o preferido do mercado. O Dow Jones - Índice que mede as ações mais negociadas na Bolsa de Nova York - fechou em alta de 0,72%, e a Nasdaq - bolsa que negocia ações de empresas de alta tecnologia e informática em Nova York - fechou em queda de 0,82%.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.