Mercados esperam manutenção de juros em 19%

À espera do resultado da reunião do Comitê de Política Monetária (Copom), que vai reavaliar a Selic, a taxa básica de juros da economia, os investidores mantêm também atenções com o cenário internacional, principalmente com o desempenho das bolsas de Nova York e com o ritmo da atividade econômica norte-americana.Às 14h38, o dólar comercial estava cotado a R$ 2,4310 na ponta de venda dos negócios, em alta de 0,37%. A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) está em queda de 0,35%. No mercado de juros, os contratos de DI com vencimento em outubro, negociados na Bolsa de Mercadorias & Futuros negociam com taxa de 18,870% ao ano - estáveis em relação ao fechamento de ontem.O resultado do Copom deve ser divulgado após o fechamento dos mercados. O resultado do Índice de Preços ao Consumidor (IPC) referente à segunda quadrissemana do mês divulgado nesta manhã reforçou a idéia de que o Comitê manterá a Selic em 19% ao ano. O resultado ficou em 0,30% e este era o teto das previsões dos analistas. Na primeira quadrissemana, a alta foi de 0,34%. A política monetária do governo é definida pelo cumprimento da meta de inflação, que neste ano é de 3,5%, com possibilidade de alta ou baixa de dois pontos porcentuais. Ainda hoje será divulgado o resultado da segunda prévia do Índice Geral dos Preços do Mercado (IGP-M), calculado pela Fundação Getúlio Vargas.Mercados internacionaisNos Estados Unidos hoje foi também um dia de divulgação de inflação. O índice de preços ao consumidor apresentou alta de 0,2% em janeiro, um pouco abaixo do crescimento de 0,3% previsto pelos analistas. O número não chegou a influenciar os negócios nas bolsas de Nova York. No início da tarde, o Dow Jones - Índice que mede a variação das ações mais negociadas na Bolsa de Nova York - está em alta de 0,32%, e a Nasdaq - bolsa que negocia ações de empresas de alta tecnologia e informática em Nova York - registra queda de 0,87%. Segundo apurou a editora Cynthia Decloedt, o surgimento de mais uma suspeita de prática contábil ilegal limitou o ânimo dos investidores e manteve o mercado instável. O protagonista desta manhã do enredo sobre as contabilidades duvidosas nas corporações norte-americanas foi a Computer Associates, fabricante de softwares. Segundo artigos publicados em dois jornais dos EUA, a empresa estaria sendo investigada por suspeita de ter inflado seu lucro para alavancar o preço de suas ações.Na Argentina, o dólar estava cotado entre 2,20 e 2,30 pesos para a venda. O índice Merval, da Bolsa de Valores de Buenos Aires, está em alta de 1,30%.Não deixe de ver no link abaixo as dicas de investimento, com as recomendações das principais instituições financeiras, incluindo indicações de carteira para as suas aplicações, de acordo com o perfil do investidor e prazo da aplicação. Confira ainda a tabela resumo financeiro com os principais dados do mercado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.