Mercados estáveis esperam eventos da semana

Os mercados operaram hoje com um volume pequeno, aguardando eventos de relevância nos próximos dias. Amanhã, o presidente do FED - banco central norte-americano, Alan Greenspan, discursa na comissão de bancos do Senado dos Estados Unidos. Espera-se alguma indicação sobre a política de juros do governo. Também será realizado o leilão de licitação da banda D de telefonia celular, que deve agitar os mercados brasileiros Na quarta-feira, o Comitê de Política Monetária (Copom) define se alterará o patamar da Selic, a taxa de juros básica da economia. A taxa está atualmente em 15,25% e o mercado especula sobre a sua manutenção ou uma queda de 0,25 ponto porcentual. As cotações já embutiram essa pequena queda, portanto, se o Copom não alterar a taxa, será necessária uma correção das taxas para cima. Também será realizada a eleição para as Presidências da Câmara e do Senado, que trouxeram algum nervosismo aos investidores. Além disso, serão divulgados dados a respeito do PIB brasileiro no quarto trimestre de 2000. A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) fechou em queda de 1,29%. Os contratos de juros de DI a termo - que indicam a taxa prefixada para títulos com período de um ano - fecharam o dia pagando juros de 15,715% ao ano, frente a 15,750% ao ano ontem. O dólar fechou em R$ 1,9850, com alta de 0,15%. A Nasdaq - bolsa que negocia ações de empresas de alta tecnologia e informática em Nova York - fechou em alta de 0,76%, e o Dow Jones - Índice que mede a variação das ações mais negociadas na Bolsa de Nova York - em alta de 1,53%.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.