Mercados: expectativa com CPMF e inflação

A quarta-feira começa no mercado financeiro ainda sem uma definição sobre o fim da cobrança da Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira (CPMF) para os negócios na Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa). A votação da proposta, que faz parte da emenda constitucional que prorroga a vigência da CPMF e estabelece a isenção nas operações realizadas na Bolsa, seria realizada ontem, em primeiro turno, pelo plenário da Câmara, mas deverá ser concluída hoje. O assunto, que não chegou a ter uma influência forte sobre os mercados ontem, foi o principal assunto nas mesas de operação dos bancos, o que poderá se repetir hoje (veja mais informações sobre o fechamento dos mercados ontem no link abaixo). Além disso, os investidores reagirão à divulgação de índices de inflação. O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) anuncia o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA)-15, que mede a inflação entre os dias 15 de janeiro e 15 de fevereiro. Já a Fundação Instituo de Pesquisas Econômicas (Fipe) já divulgou o Índice de Preços ao Consumidor (IPC) referente à terceira quadrissemana, que ficou em 0,28%, situou-se dentro das expectativas do mercado, que era entre 0,10% e 0,32%.A inflação tem sido observada com atenção pelos analistas, dado que a queda das taxas de juros depende de um recuo dos índices de inflação. Apostando neste cenário de menor pressão sobre os índices inflacionário, o Comitê de Política Monetária (Copom) deu o primeiro passo, reduzindo a Selic, a taxa básica de juros da economia, de 19% ao ano para 18,75% ao ano. O investidores comemoraram a notícia e aguardam a confirmação do cenário de queda da inflação, o que abrirá espaço para novos cortes na taxa Selic. Na quinta-feira, o Banco Central (BC) vai divulgar a ata da última reunião do Copom. O documento é esperado por analistas, pois deve deixar claro os motivos que levaram o Comitê a reduzir a taxa de juros.Não deixe de ver no link abaixo as dicas de investimento, com as recomendações das principais instituições financeiras, incluindo indicações de carteira para as suas aplicações, de acordo com o perfil do investidor e prazo da aplicação. Confira ainda a tabela resumo financeiro com os principais dados do mercado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.