finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Mercados: expectativas para reunião do Copom

Passado o feriado de ontem nos Estados Unidos, o mercado financeiro deve apresentar um aumento no volume de negócios. Os investidores estarão atentos ao cenário externo e a influência dos mercados em Nova York sobre as operações no Brasil pode predominar novamente.A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) opera em alta de 0,29%. O dólar comercial está cotado a R$ 1,9520 na ponta de venda dos negócios - alta de 0,15% em relação aos últimos negócios de ontem. Os contratos de juros de DI a termo - que indicam a taxa prefixada para títulos com período de um ano - começam o dia pagando juros de 16,210% ao ano, frente a 16,180% ao ano registrados ontem.No Brasil, começa hoje a reunião do Comitê de Política Monetária (Copom) para redefinição da taxa básica de juros - Selic. A expectativa é de corte da taxa que está em 15,75% ao ano. De acordo com reportagem do editor Mário Rocha, entre os dez economistas ouvidos, cinco deles acreditam que a Selic cairá para 15,25% ao ano. Quatro apostam que a redução levará a Selic para 15,50% ao ano. E apenas um espera que a Selic passe para 15% ao ano. Dois fatores externos foram levados em conta na avaliação dos economistas - o ritmo da desaceleração da economia norte-americana e os preços do petróleo. No caso dos EUA, o ritmo mais suave de desaquecimento favorece um corte das taxas de juros no Brasil. Para o petróleo, os analistas acreditam que o preço do produto deve ficar mais baixo nesse ano, o que favorece um recuo nos preços dos combustíveis e queda nos índices de inflação. Esse cenário pode ser confirmado devido à queda da demanda no Hemisfério Norte. Porém, com a possível aprovação de um corte na produção do petróleo na reunião da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep), que começa amanhã, esse aspecto ainda gera dúvidas nos analistas.

Agencia Estado,

16 de janeiro de 2001 | 10h55

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.