Mercados ficarão atentos aos eventos de hoje

O dia será cheio de fatos relevantes para os investidores no Brasil. Logo mais serão divulgados dados sobre o PIB brasileiro relativos ao quarto trimestre de 2000. Mas o mercado estará mesmo atento às eleições para as Presidências da Câmara e do Senado e à divulgação do resultado da reunião do Comitê de Política Econômica (Copom). Após o fechamento dos mercados (18 horas), o Copom deve divulgar se houve qualquer alteração na Selic, a taxa básica referencial da economia. As expectativas dos analistas dividem-se entre a manutenção nos atuais 15,25% ao ano ou uma queda de 0,25 ponto porcentual. De qualquer forma, as taxas de juros futuros já embutem a redução, o que significa uma provável alta nas cotações se a Selic permanecer estável. A reação do mercado, porém, fica para amanhã. As eleições no Congresso estão marcadas para as 15 horas, mas é difícil prever o horário em que terminarão. As sucessões do senador Antônio Carlos Magalhães e do deputado Michel Temer foram bastante tensas, criando muitas divergências entre a base aliada do governo. Na verdade, ninguém esperava que a base governista rachasse na disputa sucessória, mas a pauta de votações no Congresso durante a convocação extraordinária ficou paralisada e temia-se prejuízos sérios. Será tranqüilizador para o mercado se a hipótese mais provável ocorrer: uma acomodação pacífica após o resultado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.