Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Mercados: inflação e perspectiva de juros em alta

A preocupação com a alta da inflação provoca mais um dia de nervosismo nos mercados. Os analistas começam a cogitar a possibilidade de alta da Selic - a taxa básica de juros da economia - na próxima reunião do Comitê de Política Econômica (Copom), que será realizada nos dias 19 e 20 de novembro. A última mudança na Selic aconteceu no dia 14 de outubro, quando a taxa passou de 18% para 21% ao ano. O dólar já abriu em alta hoje e às 14h38 estava no patamar máximo do dia, em R$ 3,6600, mostrando uma alta de 1,39% em relação aos últimos negócios de ontem. No mercado de juros, as taxas também estão pressionadas. Os contratos de DI futuro com vencimento em janeiro, negociados na Bolsa de Mercadorias & Futuros, pagam taxas de 23,300% ao ano, frente a 23,180% ao ano ontem. A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) opera com queda de 0,44%.Além do pessimismo em relação à inflação, pesou também o fracasso do leilão de swap (troca de títulos) realizado hoje pelo Banco Central (BC). A instituição não aceitou as propostas das instituições financeiras, que acredita-se pediram taxas muito elevadas, para rolagem da dívida de US$ 1,8 bilhão que vence nesta quinta-feira.O comportamento das bolsas nos Estados Unidos também influenciou de forma negativa o mercado acionário no Brasil. Havia grande expectativa da resposta do presidente iraquiano Saddam Hussein, que teria até sexta-feira para dizer se aceitava ou a resolução da ONU sobre a volta dos inspetores de armamentos. No entanto, já no início da tarde, informações não oficiais de que o Iraque deverá cumprir a resolução fizeram as bolsas reverterem a baixa. Às 15h, o índice Dow Jones - que mede a valorização das ações mais negociadas na Bolsa de Nova York - estava em alta de 1,19%. Já a Nasdaq - que mede o comportamento das ações de tecnologia e Internet - operava com alta de 1,64%. Não deixe de ver no link abaixo as dicas de investimento, com as recomendações das principais instituições financeiras, incluindo indicações de carteira para as suas aplicações, de acordo com o perfil do investidor e prazo da aplicação. Confira ainda a tabela resumo financeiro com os principais dados do mercado.

Agencia Estado,

13 de novembro de 2002 | 15h06

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.