Mercados iniciam semana em recuperação

Os investidores continuam tensos com as medidas de preparação para uma ofensiva militar no Iraque tomadas pelo presidente norte-americano, George W. Bush, pelo aniversário dos atentados de 11 de setembro, fraco desempenho da economia mundial e alta nos preços do petróleo. O próprio presidente do Banco Central, BC, Armínio Fraga, avisou que se a guerra no Iraque se concretizar, o Brasil sentirá os seus efeitos econômicos. Mas hoje o clima foi de recuperação das fortes quedas da semana passada.As bolsas internacionais, que vinham caindo com força, tiveram um dia de fortes altas, dando continuidade à recuperação iniciada na sexta-feira A oscilação, especialmente das bolsas norte-americanas é grande, e vem afetando os mercados brasileiros.Em Nova York, o Dow Jones - Índice que mede a variação das ações mais negociadas na Bolsa de Nova York - fechou em alta de 1,09% (a 8519,4 pontos), e a Nasdaq - bolsa que negocia ações de empresas de alta tecnologia e informática em Nova York - subiu 0,72% (a 1304,60 pontos). Internamente, correram rumores de que José Serra (PSDB/PMDB), o candidato favorito dos mercados, teria acumulado mais altas nas pesquisas eleitorais que serão divulgadas nesse início de semana. Se isso ocorrer, muitos investidores já considerarão o candidato governista como o oponente de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) no segundo turno das eleições presidenciais, um resultado desejável pelo mercado.O vencimento de títulos cambiais na quarta-feira, que também vinha pressionando as cotações do dólar, já foi quase totalmente solucionado. O governo conseguiu rolar 89,7% dos papéis hoje, o que aliviou os investidores e permitiu uma queda do dólar.O dólar comercial foi vendido a R$ 3,1000 nos últimos negócios do dia, em baixa de 1,90% em relação às últimas operações de sexta-feira, oscilando entre R$ 3,0850 e R$ 3,1650. Com o resultado de hoje, o dólar acumula uma alta de 33,85% no ano e 2,65% nos últimos 30 dias.No mercado de juros, os contratos de DI futuro com vencimento em janeiro de 2003 negociados na Bolsa de Mercadorias & Futuros pagam taxas de 20,200% ao ano, frente a 20,190% ao ano sexta-feira. Já os títulos com vencimento em julho de 2003 têm taxas de 22,550% ao ano, frente a 22,500% ao ano negociados sexta-feira.A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) fechou em alta de 2,45% em 9954 pontos e volume de negócios de R$ 405 milhões. Com o resultado de hoje, a Bolsa acumula uma baixa de 26,68% em 2002 e 0,31% nos últimos 30 dias. Das 50 ações que compõem o Ibovespa - índice que mede a valorização das ações mais negociadas na Bolsa -, sete apresentaram quedas. O principal destaque foram os papéis da Embratel PN (preferenciais, sem direito a voto), com valorização de 12,61% e Banco do Brasil ON (ordinárias, com direito a voto), que subiu 10,82% com a conversão das PN em ON.Às 18h, o euro era negociado a US$ 0,9796; uma queda de 0,26%. Na Argentina, o índice Merval, da Bolsa de Valores de Buenos Aires, fechou em alta de 0,98% (375,54 pontos).Não deixe de ver no link abaixo as dicas de investimento, com as recomendações das principais instituições financeiras, incluindo indicações de carteira para as suas aplicações, de acordo com o perfil do investidor e prazo da aplicação. Confira ainda a tabela resumo financeiro com os principais dados do mercado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.