Mercados insistem em manter o otimismo

Os mercados acompanham o desenrolar dos acontecimentos na Argentina, mas não há muitas mudanças de ontem para hoje. O impasse entre o governo e as províncias pode ser resolvido hoje permitindo que o presidente Fernando De la Rúa apresente aos EUA esse acordo na sua viagem de amanhã. Sem muita escolha, os bancos sinalizam que vão aceitar a troca de dívida interna nas condições oferecidas pelo governo argentino. O governo definiu o dia 16 como data para recebimento das ofertas para a operação.O dólar comercial para venda está cotado a R$ 2,5980, com queda de 0,46%. Os contratos de juros de DI a termo - que indicam a taxa prefixada para títulos com período de um ano - pagam juros de 20,910% ao ano, frente a 21,400% ao ano ontem. A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) opera com alta de 2,61%.O índice Merval da Bolsa de Valores de Buenos Aires está em alta de 2,44%. Nos Estados Unidos, o Dow Jones - Índice que mede a variação das ações mais negociadas na Bolsa de Nova York - está em queda de 0,05%, e a Nasdaq - bolsa que negocia ações de empresas de alta tecnologia e informática em Nova York - opera com alta de 0,53%. Não deixe de ver no link abaixo as dicas de investimento, com as recomendações das principais instituições financeiras, incluindo indicações de carteira para as suas aplicações, de acordo com o perfil do investidor e prazo da aplicação. Confira ainda a tabela resumo financeiro com os principais dados do mercado.

Agencia Estado,

07 de novembro de 2001 | 15h09

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.