Mercados: investidores esperam definições

Com as cotações de dólar mais equilibradas e a Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) operando com leve alta, os investidores aguardam por mais detalhes em relação à troca (swap) de títulos da dívida argentina de curto prazo por papéis com vencimento mais longo. Além disso, há forte expectativa em relação às medidas de racionamento que devem ser divulgadas amanhã, por volta de 10h.No caso da Argentina, a operação pode ficar em torno de US$ 29 bilhões, conforme apurou a correspondente Marina Guimarães. Os analistas insistem em afirmar que o swap é uma medida que vai aliviar as condições argentinas no curto prazo, mas o país precisa de medidas concretas para voltar a crescer. A Argentina encontra-se em recessão há 34 meses.Em relação ao racionamento, os investidores reagem de forma positiva à possibilidade de que o apagão não seja uma das medidas na primeira etapa do programa para controle do consumo de energia, o que seria muito prejudicial para a imagem do presidente Fernando Henrique Cardoso agora.Veja como está o mercado financeiroNo início da tarde, a Bolsa estava em alta de 0,59%. O dólar comercial está cotado a R$ 2,3070 na ponta de venda dos negócios - queda de 0,52% em relação ao fechamento de ontem. Os contratos de juros de DI a termo - que indicam a taxa prefixada para títulos com período de um ano - pagam juros de 22,790% ao ano, frente a 22,330% ao ano ontem. Nos Estados Unidos, o Dow Jones - Índice que mede a variação das ações mais negociadas na Bolsa de Nova York - registra alta de 0,52%, e a Nasdaq - bolsa que negocia ações de empresas de alta tecnologia e informática em Nova York - opera com alta de 1,30%.InvestimentosNão deixe de ver no link abaixo as dicas de investimento, com as recomendações das principais instituições financeiras, incluindo indicações de carteira para as suas aplicações, de acordo com o perfil do investidor e prazo da aplicação. Confira ainda a tabela resumo financeiro com os principais dados do mercado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.