Mercados: juros em alta e dólar em queda

Depois da manutenção da taxa básica de juros - Selic - em 15,25% ao ano, anunciada ontem pelo Comitê de Política Monetária (Copom), os negócios no mercado de juros seguem um movimento de ajuste à decisão. No início da tarde, os contratos de juros de DI a termo - que indicam a taxa prefixada para títulos com período de um ano - pagam juros de 15,960% ao ano, frente a 15,780% ao ano ontem. No mercado de câmbio, o dólar está cotado a R$ 1,9830 na ponta de venda dos negócios - queda de 0,30% em relação aos últimos negócios de ontem. A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) opera em queda de 0,34%. Em Nova York, o Dow Jones - Índice que mede a variação das ações mais negociadas na Bolsa de Nova York - está em alta de 0,93%, e a Nasdaq - bolsa que negocia ações de empresas de alta tecnologia e informática em Nova York - registra em alta de 3,46%. O mercado aguarda mais informações que justifiquem a atitude conservadora do Comitê. Mas o principal fator, a inflação, já foi antecipado ontem. Os analistas acreditam que a tendência de queda de juros pode ser mais lenta, mas deve permanecer no cenário e deve ser levada em conta na hora de investir. Os analistas consideram que o prazo é a variável mais importante na escolha da melhor aplicação. Veja mais informações no link abaixo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.