Mercados na Ásia avançam e atingem maior nível em 3 semanas

As bolsas de valores da Ásiaatingiram o maior nível em três semanas nesta quinta-feira, comrecuo das preocupações sobre a economia dos Estados Unidos apósa divulgação de dados positivos do país. Ações de exportadorese de instituições financeiras tiveram o melhor desempenho nasessão. Relatórios divulgados na quarta-feira mostraram quecompanhias nos Estados Unidos contrataram funcionários emnovembro no ritmo mais acelerado em um ano. Além disso, aprodutividade dos trabalhadores teve a maior taxa em quatroanos no terceiro trimestre, o que ajudou a reduzir aspreocupações sobre o principal mercado de exportação da Ásia ea motivar ações em Wall Street. "Os investidores foram encorajados pelo rali em WallStreet, um sinal de que a economia pode não cair para umarecessão já que o mercado espera amplamente que o Fed corte ojuro do país na próxima terça-feira", disse Andrew Wang, queadministra 310 milhões de dólares na Prudential Financial, emTaipé. Expectativas crescentes de redução do juro nos EUA napróxima reunião do Federal Reserve, em 11 de dezembro, ajudarama levantar os mercados em relação ao tombo sofrido no mêspassado. Investidores também aguardam que o presidentenorte-americano, George W. Bush, revele nesta quinta-feira umplano para ajudar donos de imóveis com hipotecas dos EUA aevitar a execução de seus financiamentos. A crise no mercadoimobiliário norte-americano ameaça frear o crescimento dos EUAe tem preocupado investidores ao redor do mundo. A bolsa de TÓQUIO encerrou em alta de 1,7 por cento, a15.874 pontos, enquanto o índice que reúne os outros mercadosda região Ásia-Pacífico operava valorizado em 0,92 por cento, a547,04 pontos. O indicador está apenas 7 por cento longe do nível recordealcançado em 1o de novembro e acumula alta de 38 por centoneste ano, bem acima do ganho de 11,4 por cento registrado peloíndice MSCI de ações do mundo . A bolsa de SEUL subiu 0,77 por cento, HONG KONG tevevalorização de 0,73 por cento, XANGAI recuou 0,15 por cento eTAIWAN subiu 0,20 por cento. CINGAPURA caiu 0,21 por cento e SYDNEY avançou 1,43 porcento.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.