Mercados nos EUA operaram em forte queda

Hoje os mercados brasileiros não abriram devido ao carnaval, mas amanhã os mercados brasileiros abrem a partir do meio-dia, devendo reagir ao noticiário internacional pessimista de ontem e hoje. O dia foi bastante agitado nas bolsas do mundo. Pela manhã foram divulgados dois indicadores nos Estados Unidos que aumentaram o pessimismo dos mercados. O índice de confiança do consumidor ficou no nível mais baixo desde junho de 1996 e as encomendas de bens duráveis de janeiro apresentaram queda de 6,0%. Assim, aumentam os indicadores de forte desaceleração da economia norte-americana. Como os últimos indicadores de inflação também apresentaram alta, crescem as incertezas. Os números de hoje dariam base a uma queda na taxa de juros básicos dos EUA, atualmente em 5,5%, mas a alta nos preços dá pouco espaço para um corte significativo. Com isso, aumentam tanto as preocupações quanto ao comportamento futuro da economia do país como as chances de uma recessão, ao invés de uma rápida recuperação no segundo semestre, como prevê a maioria dos analistas.Frente a essas incertezas, as bolsas apresentaram quedas, também afetando os títulos de países emergentes. O Dow Jones - Índice que mede a variação das ações mais negociadas na Bolsa de Nova York - fechou em queda de 0,05%, e a Nasdaq - bolsa que negocia ações de empresas de alta tecnologia e informática em Nova York - fechou em queda de 4,36%.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.