Mercados operam com incertezas e cautela

Os mercados continuam em clima de instabilidade. As incertezas em relação ao encaminhamento das eleições presidenciais e ao cenário internacional permanecem no foco de atenção dos investidores. pontualmente, o problema principal é o da credibilidade dos papéis públicos de longo prazo e da atuação do Banco Central na administração da dívida pública. Problema esse que terá impacto sobre a gestão no novo governo, aumentando a importância da sucessão presidencial (veja informações no link abaixo).Às 14h49, o dólar comercial estava cotado a R$ 2,6040 na ponta de venda dos negócios, em alta de 0,27%. No pior momento da manhã, a moeda norte-americana era vendida a R$ 2,6220. No mercado de juros, os contratos de DI futuro com vencimento em janeiro de 2003, negociados na Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F) têm taxas de 19,070% ao ano, frente a 19,060% ao ano ontem. Já os papéis com vencimento em julho de 2003 têm juros de 21,250% ao ano, frente a 21,400% ao ano.A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) opera em alta de 0,52%. Segundo analistas, a aprovação da Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira (CPMF) no Senado com isenção para o mercado de capitais e sem a regra para que volte a ser cobrada depois de 90 dias da tramitação sustentou a recuperação da Bolsa. O volume de negócios ficou em torno de R$ 268,6 milhões na primeira parte do pregão.Mercados internacionaisNa Argentina, o índice Merval da Bolsa de Valores de Buenos Aires está em queda de 2,61%. Nos Estados Unidos, o Dow Jones - Índice que mede a variação das ações mais negociadas na Bolsa de Nova York - opera com alta de 0,58% e a Nasdaq - bolsa que negocia ações de empresas de alta tecnologia e informática em Nova York - registra queda de 0,19%.Não deixe de ver no link abaixo as dicas de investimento, com as recomendações das principais instituições financeiras, incluindo indicações de carteira para as suas aplicações, de acordo com o perfil do investidor e prazo da aplicação. Confira ainda a tabela resumo financeiro com os principais dados do mercado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.