finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Mercados operaram com estabilidade

Hoje os investidores não tiveram muitos motivos para alterar suas posições, e as cotações dos ativos em todos os mercados sofreram poucas alterações. Mesmo nos Estados Unidos, as bolsas apresentaram pequena variação.A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) fechou em queda de 0,79%. Os contratos de juros de DI a termo - que indicam a taxa prefixada para títulos com período de um ano - fecharam o dia pagando juros de 15,840% ao ano, frente a 15,860% ao ano ontem. E o dólar fechou em R$ 1,9570, com queda de 0,05%. Nos Estados Unidos, o Dow Jones - Índice que mede as ações mais negociadas na Bolsa de Nova York - fechou em queda de 0,09%, e a Nasdaq - bolsa que negocia ações de empresas de alta tecnologia e informática em Nova York - em queda de 0,45%. O mercado começa a especular sobre a reunião mensal do FED - Federal Reserve, o banco central norte-americano -, nos dias 30 e 31. A expectativa é que os juros caiam dos atuais 6% ao ano em meio ponto porcentual. Teme-se que os EUA estejam entrando em uma recessão, e um corte nos juros, mesmo que tendo efeito somente no longo prazo, teria o efeito de estimular a economia. O FED já reduziu os juros de 6,5% para 6% ao ano no início do mês.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.