Mercados operaram com pessimismo

Hoje os mercados aprofundaram a cautela, operando com pessimismo. Ainda assim, as variações nas cotações foram pequenas. As principais novidades foram as quedas nas bolsas norte-americanas e a revisão das previsões para a queda dos juros. Até a semana passada, esperava-se um corte de 0,5 ponto porcentual. Agora o mercado revê as previsões, entre uma queda de 0,25 ponto porcentual e a manutenção da taxa nos atuais 15,25%. Consequentemente, o mercado vem ajustando as cotações, com elevação dos juros e queda na Bolsa. O dólar também continua subindo. Os contratos de juros de DI a termo - que indicam a taxa prefixada para títulos com período de um ano - fecharam o dia pagando juros de 15,960% ao ano, frente a 15,900% ao ano ontem. A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) fechou em queda de 1,14%. O dólar fechou em R$ 2,0050, com alta de 0,20%. Nos Estados Unidos, o Dow Jones - Índice que mede as ações mais negociadas na Bolsa de Nova York - fechou em queda de 0,10%, e a Nasdaq - bolsa que negocia ações de empresas de alta tecnologia e informática em Nova York - em queda de 2,13%.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.