Mercados oscilam entre fato positivo e negativo

A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) operou durante a manhã seguindo notícias negativas de Nova York, com bolsas em queda; e positivas vindas da Argentina. Internamente, o leilão de recompra de ações dos minoritários do Banespa pelo Santander ajudou a sustentar o movimento em alta. No início da tarde, a Bovespa registrava alta de 0,75%. Por conta do leilão - que movimentou mais de R$ 2 bilhões - o volume financeiro da Bovespa atingiu R$ 2,568 bilhões.No mercado de juros, as taxas começam a estabilizar-se em um patamar de equilíbrio. Porém, analistas consideram que o cenário externo, com Argentina e Estados Unidos, e interno, com os índices de inflação, ainda são muito incertos e podem provocar oscilações. Há pouco, os contratos de juros de DI a termo - que indicam a taxa prefixada para títulos com período de um ano - pagavam juros de 19,080% ao ano - estáveis em relação ao fechamento de ontem. Em relação ao dólar, a expectativa de novas entradas de recursos na tarde de hoje impediu que se consolidasse a trajetória de alta na cotação do dólar ensaiada durante a manhã. Segundo os operadores, o fluxo positivo ainda é decorrente principalmente da oferta pública do Banespa e já começou a ser sentido ao final da manhã, mas deve se intensificar nas próximas horas. Há pouco, o dólar comercial estava cotado a R$ 2,1570 na ponta de venda dos negócios - alta de 0,14% em relação aos últimos negócios de ontem.

Agencia Estado,

06 de abril de 2001 | 15h07

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.