Mercados oscilam esperando definições do PT

Os mercados hoje oscilaram bastante, mas sem afastar-se muito da estabilidade. Já há algum adiantamento das pressões no câmbio sobre o vencimento de sexta-feira, que é de cerca de US$ 2 bilhões. Além disso, os investidores seguem atentos à transição de governo. Nos Estados Unidos, a forte queda no índice de confiança do consumidor alimenta as apostas de recessão na principal economia mundial, derrubando as bolsas internacionalmente.O Banco Central (BC) realizou um leilão de rolagem dos vencimentos do dia 1o de novembro, atingindo 48,6% dos contratos, em sua quase totalidade para 2 de dezembro. O dólar subiu um pouco com a pressão habitual nos últimos meses, dado que parte do vencimento deve ser resgatada pelo governo.No campo político, hoje foi anunciado o coordenador da transição pelo lado do PT, Antonio Palocci. A promessa do partido é que os demais nomes serão anunciados até quinta-feira e devem ser técnicos, dentre eles, muitos quadros não petistas. Essa equipe será provisória, incumbida apenas da transição, sem vínculo necessário com o ministério e principais cargos depois da posse. Palocci. Com isso, não há novidades de peso, e os mercados seguem na expectativa, sem grandes alterações nas cotações.Nos Estados Unidos, foi divulgado um dado muito preocupante, o índice de confiança do consumidor, que caiu para o menor nível desde novembro de 1993. Para o futuro, o consumidor norte-americano está ainda mais intranqüilo. Mesmo com as quedas nas bolsas e retração do crescimento econômico recente, são os gastos dos consumidores que estão sustentando a economia. Isso pode se reverter agora, agravando as preocupações dos investidores. As bolsas no mundo inteiro caíram, especialmente na Europa.Na Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa), a notícia que agitou o dia foi o anúncio de reestruturação da dívida da Globopar, a holding das Organizações Globo. Investidores preocupam-se sobre os efeitos que esse rescalonamento poderá ter em outras empresas endividadas em dólar. Mas, com poucos negócios e sem referências claras, o valor das ações da empresa oscilaram muito, fechando em forte alta porcentual, mas vale lembrar também que as cotações estão em um nível extremamente baixo. Além disso, o mercado doméstico foi prejudicado, ainda que não drasticamente, pelo clima que tomou conta dos negócios no mundo todo.MercadosO dólar comercial foi vendido a R$ 3,8150 nos últimos negócios do dia, em alta de 0,93% em relação às últimas operações de ontem, oscilando entre R$ 3,7950 e R$ 3,8500. Com o resultado de hoje, o dólar acumula uma alta de 64,72% no ano e queda de 1,55% nos últimos 30 dias.No mercado de juros, os contratos de DI futuro com vencimento em janeiro de 2003 negociados na Bolsa de Mercadorias & Futuros pagam taxas de 23,380% ao ano, frente a 23,410% ao ano ontem. Já os títulos com vencimento em julho de 2003 têm taxas de 27,550% ao ano, frente a 27,000% ao ano negociados ontem.A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) fechou em alta de 0,28% em 9600 pontos e volume de negócios de R$ 508 milhões. Com o resultado de hoje, a Bolsa acumula uma baixa de 29,29% em 2002 e alta de 10,15% nos últimos 30 dias. Das 50 ações que compõem o Ibovespa - índice que mede a valorização das ações mais negociadas na Bolsa -, altas e baixas se equilibraram. O principal destaque foram os papéis da Net PN (preferenciais, sem direito a voto), com valorização de 21,74%. Mercados internacionais Em Nova York, o Dow Jones - Índice que mede a variação das ações mais negociadas na Bolsa de Nova York - fechou estável em relação a ontem (a 8368,9 pontos), e a Nasdaq - bolsa que negocia ações de empresas de alta tecnologia e informática em Nova York - caiu 1,16% (a 1300,63 pontos). Às 18h, o euro era negociado a US$ 0,9833; uma queda de 0,13%. Na Argentina, o índice Merval, da Bolsa de Valores de Buenos Aires, fechou em baixa de 3,27% (426,45 pontos). Não deixe de ver no link abaixo as dicas de investimento, com as recomendações das principais instituições financeiras, incluindo indicações de carteira para as suas aplicações, de acordo com o perfil do investidor e prazo da aplicação. Confira ainda a tabela resumo financeiro com os principais dados do mercado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.