Mercados parados com ataques a NY

O mercado de câmbio brasileiro está praticamente parado. Várias mesas de operações brasileiras interromperam as negociações já que muitos mercados ao redor do mundo suspenderam as transações devido à série de atentados que ocorrem nesta manhã nos Estados Unidos. Agora há pouco, a cotação do comercial estava em R$ 2,68 com alta de 2,80%. As mesas de câmbio não estão negociando neste momento. Quem tem dólar evita vender.Na Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa), os negócios foram paralisados às 11h15, quando o Ibovespa - índice que mede a valorização das ações mais negociadas na Bovespa - estava em queda de 8,99%. A Assessoria de Imprensa anunciou que não haverá mais pregão hoje.A Bolsa nunca viveu uma situação como a de hoje, com a paralisação dos negócios por decisão interna, sem que o "circuit braker" (queda de 10%) fosse acionado. A última vez que o mercado teve as transações paralisadas por uma queda superior a 10% foi em 14 de janeiro de 1999, após a desvalorização cambial. A Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F) chegou a solicitar ao Banco Central a suspensão dos futuros, mas acabou decidindo, junto com a autoridade monetária, pela continuação dos negócios no mercado futuro de dólar e juros. E o Tesouro Nacional cancelou os leilões de LTN, NTN-D e LFT, títulos públicos, previstos para hoje.

Agencia Estado,

11 de setembro de 2001 | 11h36

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.