Mercados parados com feriado nos EUA

O feriado de hoje nos Estados Unidos (dia do Trabalho) contribuiu para baixos volumes de negócios nos mercados brasileiros, o que se acentua com a perspectiva do feriado do dia da Independência, na quinta-feira. Assim, nem só não funcionaram as bolsas norte-americanas, como os negócios de câmbio foram muito fracos. O dólar fechou em R$ 1,8270, com alta de 0,11%.A Bovespa - Bolsa de Valores de São Paulo - fechou em alta de 0,20%, com poucas oscilações e poucos negócios, apesar de algumas boas notícias. O presidente do Banco Central hoje reafirmou as metas do governo até 2002 e anunciou que viajará para Nova York e Londres para visitar as agências de classificação de risco Moody´s, Standard and Poor´s e Fitch. Espera-se para esse ano uma melhora no rating do Brasil - avaliação de risco de se investir no País. Isso daria mais segurança aos investidores, abrindo uma margem para o governo brasileiro baixar os juros, o que beneficiaria o conjunto da economia. De qualquer modo, o Instituto de Pesquisas Econômicas Aplicadas (IPEA), órgão do Ministério do Planejamento, reviu sua previsão de crescimento da economia brasileira em 2000, de 3,9% para 4,2%. Os analistas, frente ao bom cenário da economia brasileira, de crescimento com inflação baixa e juros decrescentes, prevêem um aquecimento do mercado acionário até o final do ano.IPC de agosto será divulgado amanhãAmanhã será divulgado o Índice de Preços ao Consumidor (IPC) de agosto da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe). As expectativas são de que o índice fique entre 1,5% e 1,8%. Desde o esperado pico da inflação em julho, devido aos aumentos nos combustíveis e alimentos, os índices têm baixado numa velocidade menor que o previsto. Essa lentidão comprometeu, inclusive, a queda dos juros no ano. Chegou-se a crer que a taxa básica referencial de juros da economia, a Selic, fechasse o ano em 15% ao ano, mas, agora, os mercados trabalham com a expectativa de 16% ao ano. No fechamento de hoje, os contratos de juros de DI a termo - que indicam a taxa prefixada para títulos com período de um ano - pagavam juros de 17,060% ao ano, frente a 17,020% ao ano ontem. Opep reúne-se no DomingoNo domingo, a Organização dos Países Produtores de Petróleo (Opep) reúne-se em sua sede em Viena, para discutir o aumento na produção mundial. A meta, segundo Ali Rodriguez, presidente da organização, é que não se ultrapasse o limite de US$ 28 por barril. Segundo ele, porém, os gargalos no refino, os impostos cobrados pelos países consumidores e os especuladores também contribuem para a alta do produto. Hoje, em Londres, o petróleo do tipo Brent para entrega em outubro fechou negociado a US$ 32,84 por barril, com alta de 0,99%.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.