Mercados parados no fim de ano

Não se esperam grandes novidades nos mercados financeiros nesta última semana de 2000. Segunda-feira foi feriado e na sexta-feira os bancos não funcionarão. Além disso, segunda-feira da semana que vem será feriado novamente. Dada a tranqüilidade no cenário econômico e a falta de notícias no mundo inteiro nos cadernos de política e economia, não há muito o que possa incentivar os investidores a mudarem suas posições até a virada do ano.Ontem os mercados de juros e dólar apresentaram volume de negócios bastante reduzido e poucas oscilações. As cotações de fechamento ficaram praticamente idênticas às de sexta-feira. Já a Bolsa teve movimento considerável dadas as circunstâncias - R$ 584 milhões -, fechando em alta. Fora a mudança de nome da Petrobrás para Petrobrax, de nenhuma repercussão nas cotações, teve destaque no mercado ontem o leilão de ações ordinárias (ON, com direito a voto) do Itaú. Foram vendidos 1,1 bilhão de ações, movimentando R$ 195,250 milhões, às 17h (leia mais a respeito no link abaixo). Finalmente, espera-se para quinta-feira a divulgação da ata da última reunião do Comitê de Política Monetária (Copom), de 20 de dezembro, quando a Selic, a taxa básica referencial da economia, passou de 16,5% ao ano para 15,75% ao ano.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.