Mercados: petróleo cai, mas efeitos continuam

A apreensão em relação ao petróleo continua, influenciando os mercados. Hoje o petróleo caiu, e surgiram rumores de que a Organização dos Países Produtores de Petróleo (Opep) pode aumentar a produção de petróleo em mais 500 mil barris por dia além dos 800 mil já anunciados no domingo. O tipo Brent, negociado em Londres, para entrega em novembro fechou a US$ 32,68, com queda de 0,90%.Mesmo com a queda, os preços continuam muito elevados. E o dólar, frente a um quadro de aperto na balança comercial, devido às significativas importações de petróleo pelo Brasil, fechou hoje em alta de 0,38%, atingindo R$ 1,8300.As ações da Petrobras caíram. As ordinárias - ON, com direito a voto - sofreram queda de 2,47% e as preferenciais - PN, sem direito a voto -, de 1,89%. A Bovespa - Bolsa de Valores de São Paulo - fechou em queda de 2,34%, com várias empresas do setor de telefonia com quedas maiores que 3,5%. Algumas empresas do setores de energia, bancos e infra-estrutura também apresentaram fortes quedas. De maneira geral, analistas concordam que o leilão de ações da Petrobras em agosto concentrou muito os recursos dos investidores, o que prejudicou o desempenho das demais ações, além de outros fatores.O mercado de juros manteve-se relativamente indiferente ao anúncio, hoje pela manhã, do Índice de Preços ao Consumidor Ampliado (IPCA) de agosto. O índice oficial de inflação brasileira ficou em 1,31%, abaixo do esperado pelos analistas. Prevaleceram as notícias relativas ao petróleo, que, mesmo com a queda de hoje, continua num patamar muito elevado, podendo pressionar a inflação. Os investidores estão atentos, realizando ajustes, já que o governo tem alguma margem de manobra para não repassar integralmente os aumentos para o consumidor. Mas, mesmo assim, o governo pode anunciar um reajuste nos combustíveis no final de 2000 ou início de 2001, trazendo pressão inflacionária. Com isso, os contratos de juros de DI a termo - que indicam a taxa prefixada para títulos com período de um ano - fecharam o dia pagando juros de 16,990% ao ano, frente a 16,870% ao ano ontem. O Dow Jones - Índice que mede as ações mais negociadas na Bolsa de Nova York - fechou em alta de 0,34%, e a Nasdaq - bolsa que negocia ações de empresas de alta tecnologia e informática em Nova York - fechou em queda de 1,20%.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.