coluna

Dan Kawa: Separar o ruído do sinal é a única forma de investir corretamente daqui para a frente

Mercados quase parados depois de feriado

Como se esperava, hoje foi um dia de poucos negócios e pequenas oscilações. O noticiário político-econômico não trouxe novidades e os investidores seguem esperando por definições na semana que vem. A maior expectativa é pelas duas pesquisas de intenção de voto registradas no início da semana, uma pelo PSDB e outra pelo PFL. O mercado espera um crescimento de alguns pontos do pré-candidato governista, José Serra, e se isso não ocorrer, a reação pode ser a volta do nervosismo.E, ainda que a sucessão presidencial continue exigindo cautela, consolida-se a expectativa de queda da Selic, a taxa básica referencial da economia,, atualmente em 18,5% ao ano. A queda nos preços internacionais do petróleo, os bons números das contas públicas, a queda da inflação e a atividade econômica ainda fraca devem dar o espaço que a equipe econômica esperava para um corte de 0,25 a 0,5 ponto porcentual da Selic.Mercados no Brasil O dólar comercial para venda fechou em R$ 2,5160 - uma alta de 0,08% em relação a ontem. A moeda norte-americana oscilou entre a mínima de R$ 2,5090 e a máxima de R$ 2,5290. Em maio, o dólar já acumula uma alta de 6,52%. No ano, a alta é de 8,64%. A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) encerrou o dia com queda de 0,95% a 12.861 pontos. O volume de negócios foi menor que nos últimos dias, R$ 373 milhões. Entre as 50 ações que compõem o Ibovespa - índice que mede a valorização das ações mais negociadas na Bolsa - houve 14 altas. A única mais forte foi Telesp ANT ON (ordinárias, com direito a voto), que subiu 3,52%. Mas houve muitas quedas fortes, como Aracruz PNB (preferenciais, sem direito a voto), que caiu 8,93%; Duratex PN (5,59%); e Souza Cruz ON (5,03).No mercado de juros, os contratos de DI futuro com vencimento em junho, negociados na Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F), terminaram o dia com taxas de 17,800% ao ano, frente a 18,140% ao ano na quarta-feira. Mercados internacionais Nos Estados Unidos, o Dow Jones - Índice que mede a variação das ações mais negociadas na Bolsa de Nova York - fechou em alta de 0,14%, e a Nasdaq - bolsa que negocia ações de empresas de alta tecnologia e informática em Nova York - fechou em queda de 0,99%. Na Argentina, o índice Merval da Bolsa de Valores de Buenos Aires caiu 4,50% hoje. A moeda norte-americana, segundo a correspondente Marina Guimarães, fechou negociada a $ 3,53 pesos.Não deixe de ver no link abaixo as dicas de investimento, com as recomendações das principais instituições financeiras, incluindo indicações de carteira para as suas aplicações, de acordo com o perfil do investidor e prazo da aplicação. Confira ainda a tabela resumo financeiro com os principais dados do mercado.

Agencia Estado,

31 de maio de 2002 | 17h58

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.