Mercados: reação negativa ao cenário externo

O mercado financeiro reagiu de forma negativa durante toda a manhã ao risco de uma recessão mundial. Os dados sobre o desemprego nos Estados Unidos e o Produto Interno Bruto (PIB) do Japão aumentaram o nervosismo dos investidores em relação a este cenário (veja mais informações no link abaixo).O temor de que a principal economia do mundo caminha para uma recessão foi reavivado pelo crescimento inesperado da taxa de desemprego para 4,9%, em agosto, a maior dos últimos quatro anos.Os analistas esperavam uma taxa de 4,7%. Como o índice foi divulgado na sexta-feira, feriado no Brasil , esperava-se uma reação dos mercados hoje. O aumento do desemprego nos EUA em agosto assustou o mercado que receia uma redução no consumo, responsável por 60% do PIB naquele país. Esse resultado ruim do mercado de trabalho reforça ainda mais a percepção dos investidores de que o Banco Central (Fed) dará continuidade à sua política de redução de juros na sua próxima reunião, dia 2 de outubro. Alguns analistas já estimam um corte maior no juro, de 0,50 pontos base. As atenções agora estão concentradas nos resultados dos indicadores econômicos que medem a propensão ao consumo.Amanhã será divulgado o relatório Redbook, que mede o nível de vendas no varejo. Na sexta, há outra bateria de dados importantes que podem ajudar a clarear o cenário. Será divulgado o indicador oficial de vendas no varejo em agosto, a produção industrial, a utilização da capacidade instalada e o índice de confiança do consumidor de meados de setembro apurado pela Universidade de Michigan.Veja os números do mercadoO dólar comercial está cotado a R$ 2,6030 na ponta de venda dos negócios. A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) opera com baixa de 2,07%. Os contratos de juros de DI a termo - que indicam a taxa prefixada para títulos com período de um ano - pagam juros de 23,060% ao ano, frente a 22,740% ao ano ontem. O índice Merval da Bolsa de Valores de Buenos Aires está em queda de 2,34%. Nos Estados Unidos, o Dow Jones - Índice que mede a variação das ações mais negociadas na Bolsa de Nova York - registra queda de 0,03%, e a Nasdaq - bolsa que negocia ações de empresas de alta tecnologia e informática em Nova York - está em queda de 0,06%. Não deixe de ver no link abaixo as perspectivas para a semana no mercado financeiro e as dicas de investimento, com as recomendações das principais instituições financeiras, incluindo indicações de carteira para as suas aplicações, de acordo com o perfil do investidor e prazo da aplicação. Confira ainda a tabela resumo financeiro com os principais dados do mercado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.