Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

Mercados retomam otimismo

Hoje os mercados tiveram um dia de otimismo, com alta na Bolsa de Valores de São Paulo e queda nos juros. O dólar não seguiu a tendência, registrando alta. O movimento dos investidores foi reforçado pelas altas nas bolsas nos Estados Unidos.A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) fechou em alta de 2,54%. Os contratos de juros de DI a termo - que indicam a taxa prefixada para títulos com período de um ano - fecharam o dia pagando juros de 15,680% ao ano, frente a 15,840% ao ano ontem. E o dólar fechou em R$ 1,9630, com alta de 0,31%. O Dow Jones - Índice que mede as ações mais negociadas na Bolsa de Nova York - fechou em alta de 0,68%, e a Nasdaq - bolsa que negocia ações de empresas de alta tecnologia e informática em Nova York - em alta de 2,99%. O otimismo com a economia brasileira também se reflete nos investidores estrangeiros. Conforme apurou a editora Daniela Milanese, a Bovespa informou que o balanço dos investimentos estrangeiros em janeiro, até o dia 20, mostra uma entrada de recursos de R$ 446,8 milhões. O saldo é resultado de compras de ações no valor de R$ 2,444 bilhões e vendas de R$ 1,997 bilhão, frente a um saldo negativo de R$ 2,224 bilhões em 2000.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.