coluna

Dan Kawa: Separar o ruído do sinal é a única forma de investir corretamente daqui para a frente

Mercados seguem atentos ao cenário político

Os mercados aguardam novos fatos no cenário político para consolidar um momento de maior tranqüilidade iniciado na última sexta-feira. O encaminhamento da sucessão presidencial começou a pesar sobre o humor dos investidores antes do que o esperado e o fato é que, segundo analistas, nada tem influência mais forte hoje do que o processo eleitoral.O que os investidores temem é a ruptura do atual modelo econômico, em que a responsabilidade fiscal, o sistema de câmbio flutuante e a política monetária definida por metas de inflação vinham melhorando a imagem do País perante investidores e órgãos financeiros internacionais. A maior tranqüilidade dos investidores nesse momento depende, portanto, de uma continuidade da atual política econômica.Para os mercados, o pré-candidato pelo PSDB, José Serra, é o nome que mais se aproxima dessa realidade. A última pesquisa de intenções de voto mostrou um crescimento de Serra e os investidores deram uma trégua ao nervosismo que vinha sendo demonstrado no início da semana passada. Caso a próxima apuração de intenções de voto, a ser divulgada pelo Ibope, confirme a melhora no desempenho de Serra, esse período de tranqüilidade pode permanecer por um período maio.Os jornalistas Nélia Marquez e Fredy Krause apuraram que o Instituto Toledo & Associados também conclui um levantamento para nova pesquisa de intenções de votos encomendada pela revista IstoÉ. O trabalho, iniciado sábado e encerrado ontem, foi feito em 150 cidades de todos os Estados do País entre 3.134 pessoas entrevistadas. O resultado deve sair no final dessa semana.Cautela ainda guia negóciosApesar da melhora de Serra nas pesquisas eleitorais, o dólar não registrou queda expressiva nessa segunda-feira. Isso porque, segundo analistas, quem comprou moeda norte-americana como forma de hedge - proteção contra oscilações da taxa de câmbio - não reduzirá seu posicionamento antes que o encaminhamento da sucessão presidencial esteja mais claro. Com isso, a expectativa é de que as cotações permaneçam em patamares elevados por mais tempo.A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) apresentou uma certa recuperação ontem, mas, no acumulado do ano, o desempenho do mercado acionário ainda é negativo. O Ibovespa - índice que mede a valorização das ações mais negociadas na Bolsa - registra baixa de 7,20% em 2002. Também nesse mercado, o cenário político tem grande influência, já que as perspectivas para a economia do País dependem do próximo governo.Veja nos links abaixo os números de fechamento dos mercados ontem e veja também as dicas de investimento, com as recomendações das principais instituições financeiras, incluindo indicações de carteira para as suas aplicações, de acordo com o perfil do investidor e prazo da aplicação. Confira ainda a tabela resumo financeiro com os principais dados do mercado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.