Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

Mercados: sem ajuda do BC, dólar recua

O dólar ficou em baixa durante toda a manhã, mesmo sem a intervenção do Banco Central (BC). A cotação mínima para negociação foi de R$ 2,3150, uma diferença de 6,61% em relação ao pico de venda alcançado, de R$ 2,4790, que foi registrado na terça-feira. Há pouco, o dólar comercial estava cotado a R$ 2,3230 na ponta de venda dos negócios - queda de 2,44% em relação aos últimos negócios de ontem.Também no mercado de juros, as taxas continuaram recuando. No início da tarde, os contratos de juros de DI a termo - que indicam a taxa prefixada para títulos com período de um ano - pagam juros de 21,240% ao ano, frente a 22,000% ao ano ontem. A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) está em queda de 0,53%, com volume de operações em torno de R$ 335 milhões. Veja mais informações sobre o mercado financeiro durante a manhã nos links abaixo.InvestimentosNão deixe de ver no link abaixo as dicas de investimento, com as recomendações das principais instituições financeiras, incluindo indicações de carteira para as suas aplicações, de acordo com o perfil do investidor e prazo da aplicação. Confira ainda a tabela resumo financeiro com os principais dados do mercado.

Agencia Estado,

22 de junho de 2001 | 14h59

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.