finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Mercados tensos com notícias argentinas

A preocupação com a Argentina aumentou hoje no mercado e levou o dólar a bater novos picos de alta. A moeda chegou a ser cotada a R$ 2,3940 na ponta de venda - alta de 0,80% em relação ao fechamento de ontem. A pressão de alta diminuiu um pouco e, há pouco, a moeda norte-americana estava cotada a R$ 2,3820 - alta de 0,29% em relação ao fechamento anterior.A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) opera com leve baixa de 0,33%. Os contratos de juros de DI a termo - que indicam a taxa prefixada para títulos com período de um ano - pagam juros de 22,790% ao ano, frente a 22,400% ao ano ontem. Com a alta desta manhã, o dólar ficou bem acima do patamar máximo alcançado na sexta-feira passada, de R$ 2,3730, quando o Banco Central (BC) entrou no mercado vendendo moeda e títulos cambiais com o objetivo de aumentar a oferta e diminuir a pressão de alta sobre as cotações. No início dessa manhã, o governo argentino divulgou as taxas para a operação de troca (swap) dos papéis da dívida argentina de curto prazo por títulos com vencimento mais longo. Os investidores consideraram os juros muito elevados e as taxas de risco do país subiram acima de 1.000 pontos. Os negócios na Bolsa de Buenos Aires reagiram de forma negativa. Há pouco, o índice Merval estava em baixa de 1,96%Vale lembrar que, quando o governo argentino anunciou a intenção de realizar o swap, representantes da equipe econômica sinalizaram com a possibilidade de se esperar até que a taxa de risco caísse para 700 pontos. Dessa forma, os juros pagos pela Argentina seriam menores. Com o crescimento das incertezas em relação ao país vizinho, a equipe econômica do país resolveu antecipar a operação. O preço pago foi a elevação dos juros na negociação.InvestimentosNão deixe de ver no link abaixo as dicas de investimento, com as recomendações das principais instituições financeiras, incluindo indicações de carteira para as suas aplicações, de acordo com o perfil do investidor e prazo da aplicação. Confira ainda a tabela resumo financeiro com os principais dados do mercado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.