Mercados vão à euforia com decisão de Bruxelas

Os líderes políticos da União Europeia (UE) pretendiam acalmar os mercados financeiros, mas o que conseguiram com as medidas foi uma sexta-feira de euforia.

BRUXELAS , O Estado de S.Paulo

30 de junho de 2012 | 03h07

Todas as bolsas do continente subiram com o resultado da reunião de Bruxelas.

Em Paris, o índice CAC 40 subiu 4,75%, enquanto em Frankfurt o DAX ganhou 4,33%.

O melhor resultado foi obtido pelo FTSE MIB, da Bolsa de Milão, que cresceu espantosos 6,59%, à frente do IBEX 35, de Madri, que avançou 5,66%.

Ações de bancos estiveram entre as mais beneficiadas no dia. Na Itália, os títulos do banco UniCredit subiram 14,26%, acompanhados pelo Intesa Sanpaolo, pelo Banco Popolare e pelo Banca Popolare dell'Emilia Romagna, todos com altas entre 10,45% e 11,58%.

Na Espanha, o BBVA chegou a subir 9%.

"Decisões importantes foram tomadas hoje", afirmou Caroline Newhouse, economista do banco BNP Paribas. No entender dela, "o mecanismo vai poder recapitalizar os bancos se necessário, com um status prioritário para bancos espanhóis",

Os mercados também teriam saudado as novas atribuições do Banco Central Europeu (BCE), que também terá novas funções de supervisão do sistema financeiro.

"Podemos esperar até mesmo uma redução da taxa de juros de 0,25% para a próxima semana", estimou Caroline Newhouse. / A.N.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.