Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Mercosul foi ambicioso demais, diz Lampreia

O ex-ministro de relações exteriores Luiz Felipe Lampreia fez uma autocrítica hoje sobre o processo de construção do Mercosul, durante palestra no 17º Fórum da Liberdade. "Fomos ambiciosos demais, mas mesmo assim o Mercosul continua válido", avaliou, ao lembrar que o bloco econômico previa avanços significativos no prazo de dez anos.Quando aumentou a pressão pela mudança da política cambial brasileira, ficou evidente que o Mercosul não tinha força macroeconômica para sustentar um processo acelerado rumo ao mercado único, identificouLampreia.Embora tenha detectado esta falha em seu ritmo, o Mercosul não deve fazer uma revisão profunda, pois ela poderia gerar impasses maiores, na avaliação do ex-ministro. Ele recomendou, contudo, que os países tenhammaior compromisso com os planos de integração. "Há uma adesão apenas parcial, não é uma adesão profunda e sem reservas, tanto da parte dos governos quanto das sociedades dos quatro países", complementou.SugestõesPara aumentar o grau de compromisso, Lampreia sugeriu que os países observem as regras do Mercosul, em vez de olhar primeiro suas situações individuais, o que implicaria na perda parcial de soberania, antigo dilema do Mercosul. Para o Brasil, isso pode ser penoso, ponderou, mas o importante é aderir completamente aos compromissos.Nesse aspecto, Lampreia se mostrou contrário à criação de uma comissão executiva do Mercosul, nos moldes da União Européia. "Acho que não estamos maduros para isso", avaliou. "Não é razoável pedir ao Brasil que abdique de sua soberania para delegar a uma comissão do Mercosul", afirmou. O ex-ministro, que desempenhou a função entre 1995 e 2001, também não concorda com a perda de soberania jurídica, ou seja, que os países fiquem subordinados a um tribunal superior do bloco.Ao mesmo tempo, o Brasil deve cumprir as sentenças dos tribunais do Mercosul e os tratados de solução de controvérsias, na avaliação do ex-ministro, que preside o conselho de curadores do Centro Brasileiro de Relações Internacionais (Cebri). Lampreia participou do painel "O desafio dos blocos econômicos", durante o Fórum da Liberdade. O evento, promovido pelo Instituto de Estudos Empresariais, prossegue esta tarde, quando haverá uma palestra do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso.

Agencia Estado,

06 de abril de 2004 | 12h22

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.