Mercosul terá reunião extraordinária no próximo dia 15

O ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim, confirmou hoje que os presidentes dos países do Mercosul se reunirão em Assunção, em caráter extraordinário, no próximo dia 15, logo depois de encerradas as cerimônias de posse do presidente eleito do Paraguai, Nicanor Duarte Frutos.Segundo o ministro, um dos principais pontos da agenda será detalhar os avanços na negociações sobre livre comércio entre o Mercosul e a Comunidade Andina de Nações (CAN). "Reuniões como essa ajudam a dar um impulso às discussões do Mercosul, embora nem sempre possam trazer decisões práticas", afirmou Amorim, ao final da exposição na Comissão de Relações Exteriores do Senado sobre a política externa brasileira.Durante a apresentação, o ministro defendeu que o governo brasileiro deve se mostrar "generoso" com os países da América do Sul sem esperar reciprocidade. Essa fórmula, segundo o chanceler, seria a única capaz de garantir a posição de liderança do País na região.Ele disse que com a globalização o século 21 será controlado pelos grandes blocos. "Qualquer país da América do Sul será somente um apêndice desses blocos se não se integrar com seus vizinhos. Como bloco, a América do Sul terá condições de conduzir as grandes negociações comerciais, de forma que seus resultados sejam amplamente favoráveis e consistentes com seus interesses", disse.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.