Mercosul terá reunião paralela com prefeitos e governadores

Prefeitos e governadores de países integrantes do Mercosul formalizarão a constituição do "Foro de Prefeitos e Governadores do Mercosul" na próxima quinta-feira, em evento paralelo à Cúpula de Chefes de Estado do bloco. A criação do Foro foi decidida na Cúpula de Ouro Preto, em dezembro de 2004, e visa integrar os prefeitos e os governadores daqueles países no processo de integração. Serão constituídos comitês específicos para os municípios e para os Estados. Cada comitê terá 18 representantes de cada país membro.A representação brasileira terá nove prefeitos e nove governadores, de diferentes regiões do País. Os governadores indicados são os do Acre (Binho Marques), Amazonas (Eduardo Braga), Bahia (Jacques Wagner), Pernambuco (Eduardo Campos), Espírito Santo (Paulo Hartung), Rio de Janeiro (Sérgio Cabral), Mato Grosso (Blairo Maggi), Paraná (Roberto Requião) e Rio Grande do Sul (Yeda Crusius). A representação dos municípios é formada pelos presidentes da Confederação Nacional de Municípios (Paulo Ziulkoski), Associação Brasileira de Municípios (José do Carmo), Frente Nacional de Prefeitos (José de Filipi), além dos prefeitos membros do Conselho da Rede Mercocidades, que engloba os municípios de Santo André (João Avimileno), São Carlos (Newton Lima) e Belo Horizonte (Fernando Pimentel).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.