Mercosul vive seu momento de maior debilidade, diz ´Clarín´

O jornal argentino Clarín afirma em editorial na sua edição desta segunda-feira que o "Mercosul vive seu momento de maior debilidade".O diário diz que o bloco econômico foi "progressivamente debilitado pelas divergências entre Argentina e Brasil em termos comerciais e estratégicos".Segundo o jornal, os dois países possuem "discrepâncias em suas políticas de investimentos" e fortes contrastes macroeconômicos.De acordo com Clarín, a atual tensão entre Argentina e Uruguai provocada pelo plano uruguaio de montar fábricas de celulose próxima ao rio Uruguai, que separa os dois países, agravou a crise do bloco ainda mais.O jornal afirma que o Mercosul optou por negociações regionais em detrimento à "busca por formas de cooperação que contribuam para o desenvolvimento conjunto e que não sejam utilizadas como instrumento de confrontação".O editorial comenta também que o projeto de um gasoduto que passaria por Brasil, Argentina e Venezuela gerou "dúvidas compreensíveis", uma vez que ele "foi anunciado antes da realização de estudos para determinar sua viabilidade e o seu custo".

Agencia Estado,

01 de maio de 2006 | 09h16

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.