Merkel afirma que Grécia precisa reduzir dívida

A Grécia precisa reduzir sua dívida soberana e o Parlamento do país precisa tomar decisões que permitam isso, afirmou hoje a chanceler da Alemanha, Angela Merkel, acrescentando que existe grande vontade política na Grécia para alcançar esse objetivo. "A competitividade da Grécia precisa melhorar, a dívida precisa ser reduzida no médio prazo e as decisões necessárias precisam ser tomadas pelo Parlamento", disse Merkel, durante entrevista à imprensa ao lado do primeiro-ministro da Polônia, Donald Tusk.

DANIELLE CHAVES, Agencia Estado

21 de junho de 2011 | 10h41

Merkel declarou que espera que o Estado grego, bem como seus credores, incluindo os privados, participem dos esforços que vão sustentar a estabilidade do euro. "Conversei neste mês com o primeiro-ministro grego e acredito que há muita vontade política na Grécia para fazer sua contribuição. Em segundo lugar, nós estamos prontos para mostrar solidariedade quando as decisões gregas forem tomadas", disse.

"Em terceiro lugar, nós acreditamos que esses encargos não podem ser cobrados apenas dos contribuintes que pagam impostos, mas os bancos deveriam arcar com sua parte na forma de contribuições voluntárias. As conversas para esse fim estão em andamento. No geral, estou otimista que vamos alcançar os resultados, porque interessa aos bancos e a toda a economia que o euro permaneça como uma moeda estável", acrescentou. As informações são da Dow Jones. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
criseGréciaAlemanhadívidaMerkel

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.