Merkel alerta para politização dos testes de estresse

A chanceler da Alemanha, Angela Merkel, disse que a reputação da supervisão bancária na Europa pode ser prejudicada por pressões políticas nos testes de estresse agendados para este mês.

AE, Agencia Estado

14 de maio de 2014 | 12h36

Os testes são parte dos esforços da União Europeia para tornar seu frágil setor financeiro mais resistente. "Torço fortemente pela abstenção de qualquer influência política ou então a reputação do Banco Central Europeu (BCE) vai ser prejudicada antes mesmo de ele assumir essa função", afirmou Merkel, em conferência bancária.

Mais de 120 grandes bancos da UE, que representam pelo menos 50% dos ativos bancários em cada país, vão participar dos testes de estresse. Os resultados devem sair em outubro, logo antes de o BCE assumir a responsabilidade pela supervisão bancária, em novembro.

Merkel afirmou que é "muito, muito importante" criar uma supervisão bancária que seja bem-sucedida em atrair a confiança dos mercados financeiros internacionais. "Precisamos de fornecimento de crédito para as companhias, pois sem isso o crescimento econômico não vai se recuperar", disse. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
Alemanhaeconomiabancos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.