Merkel apoia BCE e alerta sobre parcela de ajuda à Grécia

A chanceler alemã, Angela Merkel, rejeitou nesta quarta-feira críticas de que o Banco Central Europeu (BCE) não está tomando medidas mais fortes para conter a crise de dívida da zona do euro e deixou claro que a próxima parcela de ajuda à Grécia não pode ser paga a menos que os grandes partidos do país se comprometam por escrito em apoiar a austeridade.

REUTERS

23 de novembro de 2011 | 07h43

"A união monetária europeia tem base, e essa foi uma pré-condição para sua criação, em um banco central que tem responsabilidade única pela política monetária. Esse é seu mandato. Ele está perseguindo isso. Tudo o que precisamos é ser muito cautelosos sobre as críticas ao BCE", disse ela ao Parlamento.

Sobre a Grécia, ela acrescentou: "A questão grega não está clara ainda, porque as condições para o pagamento da próxima parcela não estão em vigência".

Tudo o que sabemos sobre:
MACROALEMANHAMERKEL*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.