Merkel assistirá jogo da Grécia contra Alemanha

Se já não bastasse o clima de ódio na Grécia em relação ao governo alemão pelas exigências feitas para salvar Atenas, a tensão promete ganhar nova dimensão amanhã. Pelo menos por 90 minutos, as diferenças entre gregos e alemães serão tratadas em campo. Pior: com a presença da chanceler Angela Merkel na tribuna de honra, que ontem anunciou que fará a viagem.

JAMIL CHADE , CORRESPONDENTE / GENEBRA, O Estado de S.Paulo

21 de junho de 2012 | 03h07

Antes mesmo de começar, a partida entre Grécia e Alemanha pelas quartas de finais da Eurocopa já se transformou numa polêmica e no espelho de toda a crise. Para os gregos, essa será uma das poucas oportunidades para vencer os alemães, em campo ou nos debates políticos.

Berlim tem servido como o principal fornecedor de capital para os pacotes de resgate na Europa e Merkel tem alertado que o contribuinte alemão não entende mais por que tem de continuar enviando seu dinheiro para resgatar um país que não fez sua lição de casa e seria um caos.

Mas a insistência de Merkel de que apenas a austeridade vai tirar o bloco e a Grécia da crise a transformou em persona non grata em Atenas, junto com os alemães. Em Berlim, a ordem era despolitizar ao máximo o evento. "A chanceler está se preparando para um incrível jogo. É um dia de esportes", disse seu porta-voz, Georg Streiter.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.