Merkel diz que acordo fortalecerá economia alemã

O acordo fechado para um pacote de ajuda suplementar para a Grécia tornará a economia da Alemanha mais estável, disse a chanceler alemã, Angela Merkel. O plano de ajuda de 109 bilhões de euros (US$ 157 bilhões), atingido no fim de uma cúpula de emergência de oito horas dos líderes europeus, "significa mais certeza para nossa moeda comum e, portanto, uma base mais sólida para nossas empresas e nossa economia em geral", disse Merkel aos jornalistas.

REGINA CARDEAL, Agencia Estado

21 de julho de 2011 | 18h08

O acordo foi possível após uma grande concessão por parte da Alemanha, que aceitou a necessidade de que a Linha de Estabilidade Financeira Europeia (EFSF, na sigla em inglês) compre bônus gregos no mercado secundário, como uma das formas de reduzir a dívida grega.

Em retorno, os grandes credores privados da Grécia aceitaram em principio alongar o vencimento e reduzir as taxas da juro de dívida grega em seu poder. Eles também terão a possibilidade de vender os bônus para os credores oficiais, mas com um drástico desconto sobre o valor de face. As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.