Merrill rebaixa recomendação da Merck

A Merrill Lynch rebaixou a recomendação para as ações da Merck de "compra" para "neutro". O analista Steven Tighe disse que está com receio de que outras questões sobre a Merck sejam levantadas à medida que a SEC continue a acompanhar de perto as finanças da empresa. "Com a SEC avaliando as emendas que a Merck fez no balanço da Medco, nós estamos preocupados sobre outras irregularidades que possam surgir no que diz respeito à capacidade da Medco de assegurar novos contratos e, da mesma forma, manter os contratos atuais", escreveu Tighe em comunicado. "Não ajuda o fato de que a Merck enfrenta vários desafios à medida que avançamos para o próximo ano, quando expiram as patentes européias para os produtos Zocor e surgem novos concorrentes para o Vioxx e o Fosomax". As ações da Merck & Co abriram em baixa de 3,5% nesta manhã, depois de preocupações sobre suas práticas contábeis. O Wall Street Journal publicou que a Merck registrou receita de US$ 12,4 bilhões de sua unidade farmacêutica nos últimos três anos, valor que sua subsidiária nunca obteve. A empresa disse que o fato não tem efeito sobre seu lucro líquido.

Agencia Estado,

08 de julho de 2002 | 13h04

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.