Mesmo após reunião, governo não encontra solução para Varig

Depois de mais uma reunião entre o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o ministro da Defesa, Waldir Pires e a ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff, no Palácio da Alvorada, o governo ainda não encontrou uma solução para a questão da Varig. Segundo Waldir Pires, "o presidente Lula está muito empenhado em encontrar uma solução que seja viável, e que esteja dentro da competência do governo". Mas o ministro alertou que não há prazo para uma solução, embora espere que se chegue a um acordo o mais rapidamente possível. "Tudo depende das conversações que venham a ser feitas em todos os setores, inclusive com os que poderão ser consorciados e ajustados ao esforço financeiro de preservação dos interesses da aviação brasileira, da Varig e das empresas", disse. Sobre a possibilidade de empréstimo do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico (BNDES) para a Varig, Pires respondeu que isso pode acontecer, "desde que seja possível ter uma solução absolutamente dentro da lei". Infraero Ao ser indagado se a retomada da cobrança da taxa de uso dos aeroportos pela Infraero pode levar a Varig à falência, Waldir Pires disse que "tudo o quanto não se deseja é isso. Mas evidentemente que estamos em face de uma situação grave". Segundo ele, a Infraero tem de cumprir a disposição legal e que a questão não é cobrar ou não cobrar a taxa. "É uma obrigação, sem o que qualquer administrador estará submetido à lei e aí pode até ser apontado como prevaricador".

Agencia Estado,

27 Abril 2006 | 11h32

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.