Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Mesmo com fim da CPMF, arrecadação bate novo recorde

O governo federal arrecadou 62,596bilhões de reais em impostos e contribuições em janeiro,primeiro mês após a derrubada da CPMF pelo Congresso. A cifra érecorde para meses de janeiro. O crescimento foi de 20 por cento, em termos reais, frentea igual período de 2007. Na comparação com dezembro, noentanto, houve queda de 5,14 por cento. Os dados, divulgados pela Receita Federal do Brasil nestaterça-feira, são corrigidos pelo Índice Nacional de Preços aoConsumidor Amplo (IPCA). A arrecadação do Imposto sobre Operações Financeiras (IOF)cresceu 89,27 por cento em relação a janeiro de 2007, para1,162 bilhão de reais. A alíquota do IOF foi elevada em janeirocomo forma de compensar parcialmente o fim da arrecadação daCPMF, estimada em cerca de 40 bilhões de reais ao ano. A alíquota da Contribuição Social sobre o Lucro Líquido(CSLL) do setor financeiro também foi aumentada, de 9 para 15por cento, mas essa alteração só passará a valer a partir deabril, após período de noventena. O governo ainda arrecadou em janeiro 875 milhões de reaisem CPMF. O montante diz respeito ao tributo que incidiu sobreas movimentações bancárias realizadas nos últimos dias dedezembro, mas que só foi cobrado dos correntistas no primeirodia útil de janeiro. Em janeiro de 2007, as receitas com a CPMFhaviam somado 3,045 bilhões de reais. (Por Isabel Versiani)

REUTERS

26 de fevereiro de 2008 | 16h04

Tudo o que sabemos sobre:
MACROBRARRECADACAOATUA

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.