Dida Sampaio/Estadão
Dida Sampaio/Estadão

Meta de 2023 deve prever rombo de R$ 66 bilhões e contas do governo só voltam ao azul em 2025

A estimativa para o ano que vem se aproxima da projeção para 2022; técnicos do governo estimaram um déficit fiscal de R$ 28 bilhões em 2024

Antonio Temóteo/BRASÍLIA, O Estado de S.Paulo

07 de abril de 2022 | 15h34

O governo deve enviar ao Congresso Nacional, até 15 de abril, um Projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias (PLDO) com a previsão de um déficit fiscal de R$ 66 bilhões em 2023. A informação foi confirmada ao Estadão/Broadcast por dois técnicos da equipe econômica.

A estimativa para o próximo ano se aproxima da projeção para 2022. A equipe econômica espera um rombo de R$ 66,9 bilhões nas contas do governo central (Tesouro, Banco Central e Instituto Nacional do Seguro Social) e tem uma meta aprovada no orçamento de R$ 170,4 bilhões.

Os dados foram discutidos ontem em reunião da Junta de Execução Orçamentária (JEO), composta pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, e pelo ministro da Casa Civil, Ciro Nogueira.

Além das projeções para o próximo ano, os técnicos do governo estimaram um déficit fiscal de R$ 28 bilhões em 2024 e um superávit primário de R$ 33 bilhões em 2025. Se o resultado se confirmar, as contas ficarão no azul pela primeira vez, desde 2013.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.