Nacho Doce/Reuters
Nacho Doce/Reuters

Meta é tornar Brasil responsável por 10% do comércio agrícola em 5 anos, diz ministro

À frente do Ministério da Agricultura, Blairo Maggi diz que tentará resolver os problemas causados pela burocracia

José Roberto Gomes, Álvaro Campos e Luciana Collet, O Estado de S.Paulo

04 Julho 2016 | 11h54

SÃO PAULO - O ministro da Agricultura, Blairo Maggi, afirmou nesta segunda-feira, 4, que o Brasil tem potencial para ampliar e ser "mais forte" do que é hoje na agricultura, mesmo em um momento de crédito escasso. "Se o governo não tem dinheiro neste momento, temos de fazer mais com menos". Para Maggi, o objetivo é tornar o Brasil responsável por 10% do comércio agrícola global "em cinco anos, e não mais em dez anos". "Temos condições de aumentar muito a participação brasileira na produção de proteínas animais", exemplificou.

Segundo Maggi, o saldo da balança comercial mostra que há espaço para a agricultura ter maior participação e atenção por parte do governo. "O Ministério da Fazenda tem suas preocupações, mas agricultura não é despesa, é investimento".

O ministro afirmou ainda que tentará resolver, à frente da Pasta, os problemas que o "incomodavam". "Um deles é a burocracia. O servidor público é mais importante quando ajuda a resolver os problemas", afirmou Maggi durante a cerimônia de abertura do Global Agribusiness Forum 2016, em São Paulo. "Estamos fazendo em todos os setores da agricultura reuniões para simplificar regras."

Conforme Maggi, o presidente da República em exercício, Michel Temer, lhe deu autonomia para comandar a Pasta e se disse muito honrado por ter sido convidado para liderar o Ministério. "Estamos fazendo um trabalho à frente do Ministério da Agricultura que é olhar para o cidadão. Minha obrigação e compromisso é atender e defender a agricultura brasileira."

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.