Metais básicos operam em alta nesta quinta-feira

Os metais básicos operam em alta nesta quinta-feira, 30, beneficiados pelo enfraquecimento do dólar, que torna os contratos denominados na moeda norte-americana mais baratos. Segundo analistas, o volume de negócios está baixo nesta manhã, já que os investidores desse mercado aguardam os dados sobre a indústria da China que serão divulgados no fim desta semana.

DANIELLE CHAVES, Agencia Estado

30 de maio de 2013 | 08h49

Analistas da S.P. Angel afirmaram que a retomada das operações na mina Grasberg, da PT Freeport Indonesia, está limitando a alta dos preços do cobre. Os riscos para a oferta do metal diminuíram depois de a empresa anunciar na noite de terça-feira que a mina foi reaberta, após duas semanas fechadas em seguida ao colapso de um túnel que deixou 28 mortos.

"Uma clara disparidade tem se desenvolvido entre os metais básicos, predominantemente entre o mercado de alumínio, chumbo e zinco e o de cobre", comentou George Adcock, analista da Marex Spectron. Enquanto os primeiros parecem estar em tendência de alta na trajetória, o cobre continua operando de forma volátil", observou.

Por volta das 7h (de Brasília), o cobre para três meses era negociado a US$ 7.300 por tonelada na London Metal Exchange (LME), uma alta de 0,5% sobre o fechamento de ontem. O alumínio subia 0,8%, para US$ 1.878,75 por tonelada, enquanto zinco e chumbo também ganhavam 0,8%, para US$ 1.899,25 por tonelada e US$ 2.142,50 por tonelada, respectivamente. O níquel caía 0,2%, para US$ 14.782 por tonelada, e o estanho operava estável a US$ 21.500 por tonelada.

Na Comex, o cobre para julho subia 0,45%, a US$ 3,3120 por libra-peso, às 7h57 (de Brasília). As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
metais básicoscotação

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.