Metais disparam com temor de inflação nos EUA

Declarações do presidente do Fed, Ben Bernanke, indicando que está mais preocupado com o crescimento fraco do que com a inflação nos EUA, favoreceu os metais, que servem de proteção contra a inflação. O cobre se aproximou do recorde de US$ 8.800 a tonelada de maio de 2006, o níquel disparou 7% e o estanho subiu 5% para o recorde de US$ 18.900 a tonelada.

O Estadao de S.Paulo

29 de fevereiro de 2008 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.