Metalúrgicos ameaçam entrar em greve em Sorocaba

O Sindicato dos Metalúrgicos de Sorocaba encaminha amanhã às empresas do setor na região a comunicação do estado de greve da categoria, que reivindica 20% de reajuste salarial, incluindo reposição de perdas, redução de jornada de 44 para 40 horas semanais sem diminuição de salários e ampliação das cláusulas sociais. As paralisações devem começar amanhã. A estratégia inicial é parar de 3 a 4 empresas por dia. O movimento pode evoluir para a greve geral dos 20 mil trabalhadores. As indústrias que serão alvo de manifestações serão definidas em assembléia marcada para a tarde de hoje. Na semana passada, o sindicato realizou protestos em quatro empresas alertando para o risco de greve total se as negociações não forem abertas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.